botao de busca



VOLTAR


<<< Anterior      Próxima >>>


Escolha o tamanho da fonte - A - A
27/Março/2020

Geração de lixo: o grande mal de todos os séculos?

A rotina de cada ser humano gera uma enorme quantidade de resíduos através de embalagens, sobras de alimentos, dejetos sanitários e poluentes que sobrecarregam os aterros, causando enormes transtornos à população


Geração de lixo: o grande mal de todos os séculos?

Para evitar esta situação, é necessário produzir menos lixo, além de praticar o consumo consciente.

Não é fácil mensurar a quantidade de lixo gerado em 24 horas. Contudo, de acordo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), cada brasileiro produz, em média, pouco mais de 1 Kg de resíduos por dia, sendo que anualmente 387 kg de dejetos são produzidos no Brasil por cidadão.

Os materiais descartáveis possuem tempo de decomposição diferentes, sendo que alguns desses componentes permanecem intactos por milhares de anos, causando impacto ao meio ambiente. Através da perspectiva da Sustentabilidade, torna-se importante avaliar atos e práticas em busca da redução de lixo.

A reciclagem é um dos principais conceitos sugeridos quando a Sustentabilidade é questionada. Entretanto, essa ideia cai por terra quando se analisa as ações e práticas em âmbito mundial. O plástico, como um dos materiais mais difíceis para degradação e com significativos impactos ambientais, é produzido em grande escala pelos mais diversos países. De acordo com um estudo do Fundo Mundial para a Natureza (WWF), o Brasil é o quarto país que mais produz lixo plástico no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, China e Índia, onde apenas 1% do plástico produzido é reciclado.

Mas é reciclável?

Devido à imensa quantidade de lixo produzido e à ausência de políticas efetivas de descarte, aterros públicos são sobrecarregados. Outro fator de extrema importância é a poluição causada aos rios, mares e lagos, além das enchentes que ocorrem através do entupimento de bueiros.

Os municípios que são atingidos por resíduos produzidos em outros locais lidam com os impactos sociais e econômicos da poluição. Além do prejuízo à flora e à fauna local, gera-se um problema econômico, devido à falta de investimentos em recursos para minimizar os impactos do excesso de poluição. O levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), aponta que apenas a poluição gerada por resíduos plásticos causa prejuízos de mais de US$ 8 bilhões à economia global.

Os transtornos decorrem não apenas de situações pontuais, como contaminações em solos, água e ar, mas também danos às atividades econômicas, como pesca, comércio marítimo ou até mesmo turismo. Mudanças climáticas inesperadas e doenças também podem ocorrer devido ao desequilíbrio sobre a produção de lixo.

Uma rotina sem lixo

Embora exista ações governamentais voltadas aos problemas causados pelo excesso de resíduos, torna-se fundamental a conscientização acerca dos danos ambientais e práticas ecológicas.

Há diversas formas de ter uma rotina mais consciente com baixa geração de lixo, a começar pela higiene pessoal . Atualmente, existem diversos produtos que substituem as versões plásticas, como as escovas de dentes e cotonetes de bambu , que são biodegradáveis. Para mulheres, há também os coletores menstruais , que desempenham a mesma função dos absorventes sem causar grande impacto ao meio ambiente.

Diariamente, é possível trocar produtos utilizados com frequência, como copos e canudos de plástico e embalagens para compras, por seus formatos reutilizáveis. Objetos laváveis, sacolas retornáveis e garrafas de silicone , por exemplo, podem evitar o acúmulo na natureza e reduzir despesas devido a sua longa durabilidade.

Com o objetivo incentivar a conscientização ambiental, surgem instrumentos de uso diário, reduzindo a quantidade de lixo, como as ecobags que substituem a utilização de embalagens plásticas, além do filtro de café inox , mostrando-se uma boa opção para ocupar o lugar dos descartáveis de papel.


Sustentabilidade por todos os lados

Promover mudanças em outros ambientes além do âmbito residencial também se torna possível. Reduzir impressões desnecessárias ou reutilizar papéis, substituir os copos descartáveis de plástico pelos de silicone e estimular a coleta seletiva são algumas práticas adotadas por diversas empresas.

A responsabilidade ambiental individual, através de alternativas ecológicas , como a redução do desperdício e do uso de itens que geram resíduos, vem ganhando seu espaço no mundo, minimizando danos e estimulando a sustentabilidade.

A compreensão sobre produzir menos lixo e sobre os danos causados pelos resíduos ao meio ambiente e à comunidade adentrou lares e empresas, tornando-se comum a atenção às práticas que podem salvar o planeta.

Website: https://www.ekological.com.br


Fonte: Dino Notícias




COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS
  • Digg
  • del.icio.us
  • DZone
  • blogmarks
  • StumbleUpon
  • Facebook
  • Tumblr
  • TwitThis
  • Print
  • email
  • Live
  • Yahoo! Bookmarks

Comente esta notícia


Ver mais notícias rss




© 2009-2020 Guias Web - Todos os Direitos Reservados - Normas de Uso - Política de Privacidade