botao de busca



VOLTAR


<<< Anterior      Próxima >>>


Escolha o tamanho da fonte - A - A
18/Fevereiro/2020

Especialistas em literatura traçam a história da literatura na perspectiva do leitor e da leitura

Marisa Lajolo e Regina Zilberman avaliam como se deu a formação da sociedade leitora no país


Especialistas em literatura traçam a história da literatura na perspectiva do leitor e da leitura

A prática da leitura ainda não está plenamente ativa entre os brasileiros: 44% da população não lê e 30% nunca comprou um livro, de acordo com pesquisa Retratos da Leitura do Instituto Pró-Livro. Nesse cenário, Marisa Lajolo e Regina Zilberman apresentam a edição revista da obra A formação da leitura no Brasil, lançamento da Editora Unesp, originalmente publicada em 1996.

''Apresentamos um traçado consistente do nascimento, da consolidação e das transformações das práticas de leitura da sociedade brasileira, sem ignorar o fato de que cada época, cada obra e cada autor trazem consigo características próprias. Por esse viés, acompanhamos, fascinados, o amadurecimento do leitor - o que, por consequência, também nos esclarece sobre as conexões intrínsecas entre o universo fantasioso (e fantástico) da literatura e o mundo social em que habitamos'', explicam as autoras.

O livro propõe, além da representação da leitura e do leitor nas obras brasileiras dos séculos XIX e XX, uma reflexão sobre o papel do aparelho escolar no âmbito da criação e veiculação da literatura, e a identificação dos processos de remuneração do intelectual, com suas idas e vindas, avanços e recuos ao longo de duzentos anos de história. ''Não ignoramos os aspectos próprios ao universo das letras, como a influência escolar na massificação da literatura, os processos de remuneração do escritor e a questão de gênero. Esta ganha especial relevância na análise da formação de um público leitor feminino, na transição entre os séculos mencionados, quando a mulher, ainda que limitada aos afazeres domésticos, acaba por desencadear a popularização de um filão literário mais específico: a prosa de ficção''.

Do primeiro ao último capítulo de A formação da leitura no Brasil, da construção do leitor à leitora no banco dos réus, várias histórias se enovelaram. ''A emancipação do leitor encena, de certo modo, o processo de libertação de que se originou a sociedade moderna. Nesse sentido, narrar a formação da leitura no Brasil significa também narrar, sob esse viés, a história da modernização de nossa sociedade. Essa história que parece não ter um final feliz sinaliza que também a outra história, a do leitor, não termina bem''.

Sobre as autoras

Marisa Lajolo é professora da Unicamp e da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Publicou várias obras sobre leitura no Brasil. Em 2009, em parceria com João Luís Ceccantini, organizou a obra Monteiro Lobato, livro a livro: Obra infantil, eleito pelo Prêmio Jabuti o melhor livro de 2009 na categoria não ficção, publicada pela Editora Unesp.

Regina Zilberman possui graduação em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1970), doutorado em Romanística - Universidade de Heidelberg (Ruprecht-Karls) (1976), e pós-doutorado no University College (Inglaterra) (1980-1981) e na Brown University (EUA) (1986-1987). Uma das maiores especialistas brasileiras em literatura infantojuvenil.

Título: A formação da leitura no Brasil
Autoras: Marisa Lajolo e Regina Zilberman
Número de páginas: 468
Formato: 16 x 23 cm
ISBN: 978-85-393-0819-4

Mais informações sobre os livros publicados pela Editora Unesp estão disponíveis no site: http://www.editoraunesp.com.br


Fonte: Dino Notícias




COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS
  • Digg
  • del.icio.us
  • DZone
  • blogmarks
  • StumbleUpon
  • Facebook
  • Tumblr
  • TwitThis
  • Print
  • email
  • Live
  • Yahoo! Bookmarks

Comente esta notícia


Ver mais notícias rss




© 2009-2020 Guias Web - Todos os Direitos Reservados - Normas de Uso - Política de Privacidade